sexta-feira, 11 de março de 2011

ISRAEL 2010

Lugar de culto e um dos principais ex libris da cidade, o Muro das Lamentações é o que resta do antigo templo de Jerusalém ou templo de Herodes, destruído definitivamente no ano 70 da nossa era.

A imagem do “muro” assenta que nem uma luva no imaginário da história dos judeus. Simboliza toda uma ideia de resistência, de defesa e de independência de um povo e de uma cultura contra a adversidade e contra a perseguição. Já para os árabes o muro é sinónimo de prepotência, barreira e colonatos. São duas visões da mesma imagem diametralmente opostas que são usadas como arma de arremesso diariamente na cidade, no país e no mundo.

Depois há aqueles, como eu, para quem o muro não é uma coisa nem outra, é apenas uma parede de pedra com mais de dois mil anos de história à qual a curiosidade não consegue resistir … até um dia … tal como na história da curiosidade e do gato.

2 comentários:

Imanol López disse...

Hola Rui: Sigo hace tiempo tu blog y me gusta mucho tus notas de viajes. Prometo seguirlo siempre que pueda Enhorabuena. Un saludo desde Vitoria-Gasteiz.

rui sousa disse...

Obrigado Imanol e parabéns também pelos teus desenhos. Gostei imenso.